Caracterização reológica e estudos de bombeamento para rejeito de manganês

Autor(es): NORONHA, Cássio Veloso
Resumo: A Mina do Azul produz concentrados de manganês em operações unitárias de britagem, classificação e peneiramento. O rejeito, overflow do classificador, é bombeado para a barragem de rejeitos, através de rejeitoduto. Com composição mineralógica complexa e material fino, com diâmetro médio de Sauter (d3,2) de 4,0µm. O rejeito apresenta efeitos significativos em sua reologia e tal fato tem grande influência nos parâmetros de bombeamento. O presente trabalho teve como objetivo realizar uma caracterização reológica do rejeito, em função da concentração de sólidos em massa. A composição química revelou a presença de
argilominerais, majoritariamente caulinita, com teores de alumina e sílica de 21% e 37%, respectivamente. O percentual de sólidos se revelou como parâmetro de grande influência no comportamento reológico do rejeito de manganês, sendo que para percentual em massa de 10%,o material pode ser considerado como dilatante, tendo seu comportamento alterado para pseudoplástico com o aumento da concentração de sólidos para 25,5%. A viscosidade para a menor concentração é praticamente constante ao longo de toda faixa de taxa de cisalhamento, com magnitude na ordem de 5,0cp, enquanto que, para operar na maior concentração, são
indicadas altas taxas de cisalhamento, em que a magnitude da viscosidade está na ordem de 13cp. A velocidade de transição viscosa foi identificada com magnitude de 1,3 m/s e 1,6 m/s para as concentrações de 10% e 25,5%, respectivamente. Devido ao material ser muito fino, e se apresentar comportamento pseudo homogêneo no interior dos dutos, não houve segregação de partículas na seção transversal suficiente que pudesse gerar alguma concentração do manganês na base do tubo, devido a sua maior massa específica em relação aos minerais de ganga.
Ano: 2020
Páginas: 51 f.
Ano de publicação: 2021
Link para o PDF: Clique aqui
Curso: Especialização em Beneficiamento Mineral