Avaliação de endemismo e distribuição de espécies da flora das cangas no Quadrilátero Ferrífero – MG

Autor(es): ANASTACIO, Ana Cristina Silva Amoroso
Resumo: A Reserva da Biosfera do Espinhaço, formada pela Serra do Espinhaço ao norte e o Quadrilátero Ferrífero ao sul, é reconhecida pelo seu alto grau de endemismo e pela riqueza de sua flora. Composta por múltiplas feições geológicas, de relevo e grande variedade de minerais, abrange ainda dois grandes hotspots brasileiros – a Mata Atlântica e o Cerrado, onde são reconhecidas diversas espécies de plantas e animais endêmicos, raros e ameaçados de extinção. Diversos autores têm publicado a respeito da flora da região, porém muitas vezes os estudos são pontuais e abrangem regiões específicas, com tipos litológicos (campos rupestres ferruginosos ou quartzíticos) ou famílias predeterminadas. Os estudos já realizados ajudam a preencher lacunas de conhecimento, mas reforçam a necessidade da geração de novos dados para análises mais robustas e que ocasionem um maior entendimento das espécies endêmicas do Quadrilátero Ferrífero (QF). Para este estudo, com a utilização dos dados de registro obtidos nas plataformas e publicações disponíveis, utilizando como referência as publicações sobre as espécies endêmicas das cangas do QF, foi realizada uma modelagem preditiva que orientou trabalhos de campo. Após a realização de campanhas mensais, direcionadas para prospecção das espécies endêmicas, foram avaliados os litotipos de ocorrência, o que resultou em ampliação de distribuição edáfica de algumas espécies. Das 41 espécies consideradas pela literatura como endêmicas das cangas do Quadrilátero Ferrífero, após análises de dados e trabalhos de campo, 11 permaneceram efetivamente endêmicas das cangas do Quadrilátero Ferrífero. Além dessas, 24 espécies foram confirmadas como endêmicas do Quadrilátero Ferrífero mesmo em outros litotipos. As informações constantes nesse trabalho certamente serão de grande auxílio para a orientação de novos estudos sobre essas espécies, bem como será a base para a sua conservação e para reabilitação de áreas mineradas.
Ano: 2020
Páginas: 126 f.
Ano de publicação: 2021
Orientação: WATANABE, Maurício Takashi C. (PhD); GIULIETTI, Ana Maria (PhD)
Curso: Mestrado em Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais