(PT) Baselines geoquímicos e avaliação da qualidade química da água superficial na sub-bacia do médio rio Itacaiúnas, região de Carajás – PA

Author(s): SILVA, Géssica da Silva e
Summary: (PT) Foi efetuado estudo detalhado da geoquímica das águas superficiais da sub-bacia do médio rio Itacaiúnas, situada na Província Mineral de Carajás, sudeste do Estado do Pará. Esta pesquisa está inserida no projeto ‘Mapeamento e background geoquímico da bacia do rio Itacaiúnas’. Foram coletadas 95 amostras e 5 duplicatas na estação chuvosa e 94 amostras e 3 duplicatas no período de estiagem, do ano de 2017. Em campo foram medidos os parâmetros físico-químicos: pH, temperatura, oxigênio dissolvido (OD), condutividade elétrica (CE) e potencial redox (Eh), usando a sonda multiparamétrica Hanna. Em laboratório foram analisados os elementos químicos Ag, Al, As, Ba, B, Be, Ca, Cd, Ce, Co, Cr, Cs, Cu, Fe, Ga, Hg, Hf, K, La, Mg, Mn, Mo, Na, Ni, P, Pb, Rb, Sb, Sn, Sr, Ti, Tl, V, W e Zn, por Espectrometria de Massa com Plasma Indutivamente Acoplado (ICP-MS); os ânions Cl-, F-, NO3- e SO4-2, por cromatografia iônica; P total por digestão ácida; turbidez por nefelometria e os sólidos totais dissolvidos (STD) pelo método gravimétrico. Os resultados das análises químicas foram então submetidos ao controle de qualidade e em seguida a tratamento estatístico, por meio dos softwares RStudio, Minitab e Excel. Os mapas de distribuição geoquímica foram elaborados com software Quantum Gis. A avaliação da qualidade química da água foi realizada por meio de Índice de Qualidade Química da Água (IQQA) específico. Para o cálculo dos valores estimados de baseline geoquímico foram testados os métodos estatísticos indiretos: curva de frequência acumulada, técnica iterativa 2σ, função de distribuição calculada, método de Tukey (TIF), Med + 2 MAD e percentis 5%, 75%, 95% e 98%. Para o tratamento estatístico, foram selecionados os elementos químicos Al, B, Ba, Ca, Co, Cr, Cu, Fe, K, Mg, Mn, Na, Ni, P, Rb, Sn, Sr, Ti, V e Zn; os ânions Cl-, SO42- e F-; e todos os parâmetros físico-químicos. As concentrações de As, Ag, Be, Cs, Cd, La, Tl, Sb e Hf se situaram sempre abaixo do limite de detecção e em 90% das microbacias ocorreu o mesmo para Ga, Pb, Mo, Se, W e Hg. A distribuição espacial das variáveis demonstrou que no período de amostragem não havia, no geral, indícios de poluição ou contaminação generalizada. Foram, no entanto, identificados enriquecimentos em Fe, Mn, Cu, Sr e Ba, interpretados como sendo de origem geogênica. Os elementos normalmente ligados a interferências antropogênicas, tais como P, Pb, Hg, NO3- , SO42- não foram detectados na maioria das amostras e quando mensuráveis não ultrapassaram o VMP pela legislação. Entre os parâmetros que apresentaram desconformidade com os limiares previstos na Resolução CONAMA 357/2005 estão os parâmetros físico-químicos pH, OD e turbidez, o ânion F- e os elementos químicos Mn, B, Cr, Ni e Zn. Os resultados estatísticos demostraram que há uma variação significativa com a transição da estação chuvosa para a de estiagem na distribuição dos elementos químicos Fe, Mn, Al, Ca, Zn, V, B, Sn, P, Cr e Ni, do ânion F- e dos parâmetros físico-químicos OD, CE, Eh e turbidez. Dentre os métodos utilizados para a definição dos valores de baseline geoquímico, foram selecionadas as técnicas percentis 5%, 75% e 98%. O percentil 75% forneceu preferencialmente o baseline "conservador" que pode ser considerado como o menos degradado e com baixo nível de influência antrópica, enquanto o percentil 98% foi considerado como o baseline "ambiental", que pode consistir na contribuição natural mais antropogênica difusa na área definida. Mais de 97% das microbacias apresentaram águas com IQQA enquadrados nas classes de qualidade BOA e ÓTIMA. Assume-se, a partir dos resultados obtidos que não havia alterações expressivas das condições naturais das águas superficiais na sub-bacia do médio rio Itacaiúnas, existindo, porém, modificações em microbacias localizadas, as quais devem ser consideradas como ponto de partida para futuros estudos da qualidade ambiental dos recursos hídricos da região.
Year: 2019
Pages: 108 f.
Year of publication: 2019
Supervision: Roberto Dall'Agnol, Dr.; Prafulla Kumar Sahoo, Dr.
Link to PDF: Click here
Course: Master's Degree in Sustainable Use of Natural Resources in Tropical Regions