(PT) Análise de conflito na Estrada de Ferro Carajás (EFC): o caso da comunidade quilombola Monge Belo – MA

Author(s): SERRÃO, Sérgio Luis Cardoso
Summary: (PT) A Estrada de Ferro Carajás (EFC) percorre 28 municípios dos Estados do Pará e Maranhão. Como em todo grande projeto de mineração, a EFC não está isenta de conflitos socioambientais. Neste sentido, o presente estudo objetivou analisar o conflito socioambiental ocorrido na comunidade quilombola de Monge Belo em Itapecuru Mirim no Estado do Maranhão, aplicando ferramentas de análise, caracterizando e identificando os conflitos, para compreender interesses, posições, necessidades e motivações das partes interessadas, gerando informações para auxiliar na tomada de decisão. Foram utilizadas as ferramentas de análise: progressão do conflito, ferramenta da "cebola", roda do conflito e modelo grafo para resolução de conflitos (GMCR+). Os resultados apontaram como raiz do conflito o uso e a ocupação das terras na comunidade quilombola de Monge Belo, trazendo como conflitos laterais problemas de comunicação entre as partes, as histórias de conflitos pretéritos, as diferenças de valores entre os entes, denúncias de irregularidades e forte tensão emocional. Os atores identificados foram Incra, Ibama, FCP, Comunidade e Empresa. No software GMCR+, foram simulados seis cenários de conflitos em dois estágios. As simulações apontaram, com eficácia, estados de equilíbrio para o tratamento do conflito que foram coincidentes ao desfecho do conflito real. Concluiu-se que as ferramentas utilizadas nesta análise são profícuas para o tratamento de conflitos no contexto da mineração e podem ser utilizadas para dar apoio a tomada de decisão de medidas gerenciais.
Year: 2019
Pages: 30 f.
Year of publication: 2019
Supervision: José Aroudo Mota, Dr.
Link to PDF: Click here
Course: Master's Degree in Sustainable Use of Natural Resources in Tropical Regions