Revegetação do depósito de resíduo de bauxita: uma análise de técnicas promissoras para o caso da Hydro Alunorte

Autor(es): MIURA, Yuuki Silveira
Resumo: Aproximadamente 120 milhões de toneladas de resíduo de bauxita são produzidos anualmente e segundo estimativa o estoque global deste material já ultrapassa 3.5 bilhões de toneladas. Com o aumento da demanda pelo alumínio nos próximos anos, o estoque do resíduo de bauxita é um passivo que continuará aumentando, tornando-se uma ameaça para as empresas deste setor. A revegetação dos depósitos de resíduos de bauxita é um procedimento bastante promissor para estabilizar o resíduo e diminuir seus riscos ambientais. O presente trabalho deve ser entendido como um estudo técnico, que descreve as diretrizes e práticas promissoras para subisidiar plano de fechamento do Depósito de Resíduos Sólidos da Hydro Alunorte. Foi realizado uma análise em técnicas que adotadas em revegetação sobre resíduo de bauxita com características semelhantes à da Hydro Alunorte. Avaliou-se propostas de condicionamento do resíduo a fim de melhorar suas características físico-químicas. Também foi analisado espécies vegetais capazes de tolerar ao alto teor de sodicidade e elevado pH do meio. Verificouse que a incorporação de gesso e de matéria orgânica nas camadas superficiais do resíduo de bauxita são capazes de fornecer condições mais favoráveis para o estabelecimento de comunidades vegetais. Dentre as espécies vegetais, as halófitas e algumas espécies arbóreas apresentaram bom desenvolvimento sobre o resíduo de bauxita, como é o caso da Acacia spp e Eucalyptus spp. Como conclusão, foi elaborado uma proposta técnica para revegetação do DRS1 da Hydro Alunorte, no qual é fundamentado pelas melhores práticas encontradas até o momento do presente estudo.
Ano: 2014
Páginas: 50 f.
Ano de publicação: 2016
Orientação: José Oswaldo Siqueira, Dr.
Link para o PDF: Clique aqui
Curso: Mestrado em Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais