Manual para o monitoramento da flora por meio de DNA ambiental – eDNA

Autor(es): MARTINS, Vitoria Catarina Cardoso; NUNES, Gisele Lopes; LORENA, Jamily; OLIVEIRA, Renato Renison Moreira; BITENCOURT, José Augusto Pires; PIRES, Eder; DIAS, Mariana Costa; LIMA, Talvâne Glauber Lopes; COSTA, Paulo Henrique de Oliveira; ALVES, Ronnie; VASCONCELOS, Santelmo; OLIVEIRA, Guilherme.
Resumo: A região amazônica é um bioma extremamente vasto e diverso, abrigando cerca de um quarto das espécies vegetais existentes no planeta. A canga da Serra dos Carajás, no leste da Amazônia, possui um dos maiores depósitos de minérios do planeta e é o lar de uma comunidade de plantas endêmicas e raras. Programas de conservação e monitoramento em áreas megadiversas são muitas vezes dificultados pela falta de conhecimento sobre uma grande
parte dos ecossistemas amazônicos, indisponibilidade do profissional taxonomista, dado o grau de especialização necessário para cada grupo taxonômico, lacunas no conhecimento e o tempo para a realização do trabalho, já que a descrição morfológica é ainda uma tarefa demorada e
requer várias visitas a uma área de coleta, o que aumenta o tempo e esforço. Devido ao acelerado processo de alterações climáticas e extinção de espécies há a necessidade contínua de desenvolvimento de abordagens aprimoradas de pesquisar a biodiversidade global, e isto inclui aplicar tecnologias baseadas na análise molecular. Nesse sentido, os esforços de especialistas para a construção de um banco de dados genético com códigos de barra de DNA das espécies da Flora de Carajás possibilitaram obter “impressões digitais” das espécies que ali ocorrem. Agora, a partir do banco de dados de referência criado pelo ITV, o ITVBiobase, outras tecnologias moleculares como a de DNA metabarcoding pode ser aplicada visando a Estratégia de monitoramento das espécies de forma rápida, automatizada e eficiente. A técnica de DNA metabarcoding possibilita identificar simultaneamente múltiplas espécies de plantas a partir dos rastros de DNA presente em uma amostra ambiental, como água, sedimento e solo,
descartando a necessidade de amostragem direta de espécimes. Mapear a diversidade de plantas em ampla escala e fornecer indicadores da “saúde” do ecossistema dentro de um curto espaço de tempo é de suma importância, tanto para os órgãos regulatórios como para a empresa, uma vez que, levantamentos robustos de biodiversidade são necessários para garantir a proteção das espécies na presença de atividades industriais, incluindo os de mineração. Dessa forma, buscando estratégias rápidas e eficazes, estudos para validação do uso da técnica de DNA metabarcoding para Monitoramento da biodiversidade da flora em Carajás foram realizados com objetivo de criar um manual padronizado incluindo as etapas desde a coleta em campo até as análises laboratoriais e de bioinformática.
Ano: 2021
Páginas: 38 p.
DOI: 10.29223/PROD.TEC.ITV.DS.N023.2020.Martins
Ano de publicação: 2021
Link para o PDF: Clique aqui