Compostos organicos na sorção de fósforo, nas alterações dos atributos químicos de estéril da mineração de ferro e no crescimento de Dioclea Apurensis

Autor(es): PINTO, Duane Azevedo
Resumo: A recuperação de áreas impactadas pela mineração de ferro (Fe) na Província Mineral de Carajás (PMC) é notavelmente um grande desafio, principalmente, devido à alta retenção de P em áreas ricas em Fe, o que dificulta o manejo da fertilização com fosfato. O uso de materiais orgânicos pode ser capaz de melhorar a fertilidade do solo e maximizar os benefícios da fertilização com fosfato em áreas ricas em óxido de Fe. Neste contexto, o presente estudo teve por objetivo avaliar as alterações nos atributos químicos em um estéril de mineração de Fe, os mecanismos de sorção e dessorção de P e o crescimento de uma espécie nativa da PMC (Dioclea apurensis) em função da aplicação de biocarvão de açaí e composto comercial. Para esse fim, um substrato coletado nas pilhas de estéril de mineração de Fe na PMC foi incubado por 30 dias com o biocarvão de açaí (400ºC- BC) e composto comercial (CC) na proporção de 90% de estéril de mineração e 10% de BC e CC, mais o tratamento controle sem adição de compostos orgânicos (SC). Além disso, doses de P (0, 40, 80, 120 e 240 mg kg-1 de P) foram aplicadas na presença e ausência dos materiais orgânicos supracitados. Os resultados do presente estudo indicaram a aplicação de biocarvão de açaí e composto orgânico comercial apresentou benefícios nas alterações químicas do estéril da mineração de Fe, devido ao aumento de pH e nutrientes. No entanto, o uso do biocarvão de açaí e composto comercial não refletiu diretamente no maior crescimento da D. apurensis, sendo menor crescimento observado na aplicação do composto comercial. As doses de P e a acidez no solo favoreceram o crescimento da D. apurensis. Também, foi observado que a aplicação de biocarvão de açaí reduziu a sorção de P, enquanto que a adição de composto comercial e biocarvão aumentaram a dessorção desse nutriente. O biocarvão de açaí e composto comercial promoveu uma redução significativa nos índices de histerese; no entanto, a maior redução com este fenômeno ocorreu com o uso de biocarvão. Além disso, observou-se que a aplicação de biocarvão reduziu a taxa de sorção, gerando um atraso na retenção de P, e gerando maior disponibilidade de P por um período mais longo. Assim, o presente estudo mostrou que o biocarvão derivado do açaí pode ser uma alternativa para maximizar os benefícios da fertilização fosfatada e aumentar a absorção de P pelas plantas, e ambos os matérias orgânicos mostraram serem uteis na melhoria dos atributos químicos nos solos impactados mineração de Fe.
Ano: 2020
Páginas: 70 p.
Ano de publicação: 2020
Link para o PDF: Clique aqui
Curso: Mestrado em Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais