Categorização funcional de proteínas de um cultivo biológico da bactéria Rhodococcus opacus

Autor(es): SARAIVA, Aline Madeira Marques
Resumo: Biosurfactantes são compostos tensoativos produzidos por vários micro-organismos. A bioflotação pode ser de particular importância para as indústrias de mineração e siderurgia, devido à crescente demanda global por matérias primas e ao esgotamento de recursos minerais de maior qualidade. Apresentam vantagens em comparação aos seus homólogos químicos, incluindo baixa toxicidade, biodegradabilidade, aceitabilidade ecológica, atividade específica em condições extremas. O conhecimento das rotas metabólicas e da fisiologia da bactéria Rhodococcus opacus permite inferir possíveis maneiras de otimizar a produção de biosurfactantes. O objetivo deste trabalho foi investigar proteínas envolvidas na rota de biossíntese de biosurfactantes em um cultivo bacteriano em meio líquido. A bactéria Rhodococcus opacus foi fornecida pela Coleção Brasileira de Micro-organismos de Ambiente e Indústria – CBMAI – UNICAMP. O cultivo bacteriano foi liofilizado e enviado para o Instituto Tecnológico Vale, localizado em Belém-Pará, para então serem realizadas as etapas de análise das proteínas presentes e dos mapas metabólicos relacionados. A extração foi realizada utilizando método proposto por WANG et al., 2006. A amostra do cultivo biológico de Rhodococcus opacus foi submetida a identificação de proteínas por cromatografia líquida bidimensional acoplada a espectrometria de massas. No total, 991 proteínas foram identificadas e categorizadas em três aspectos: funções moleculares (643), componentes celulares (109) e processos biológicos (430). As funções moleculares que podem estar relacionadas a produção de biosurfactantes identificadas neste experimento são associadas a alterações na permeabilidade da membrana e a produção de gliconcojugados de ácido micólico. Destacaram-se também proteínas relacionadas a constituição da parede celular de Rhodococcus, além do carreamento de ácido micólico durante a biossíntese da parede celular. Com auxílio da ferramenta KEGG as proteínas identificadas foram mapeadas em rotas metabólicas. Ao todo 26 proteínas detectadas neste experimento estão envolvidas na conversão de glicose em trealose, parte do metabolismo do amido e sacarose. A presença de enzimas e proteínas da via de produção de trealose na bactéria Rhodococcus opacus está associada a produção de glicolipideos do tipo trealolípidios, composto com conhecida atividade biossurfactante. A potencialização destas vias pela indução de alterações no metabolismo e fisiologia da bactéria pode ser útil para o aumento da produção de biosurfactantes.
Ano: 2019
Páginas: 107 f.
Ano de publicação: 2019
Orientação: VALADARES, Rafael Borges da Silva
Link para o PDF: Clique aqui
Curso: Mestrado em Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais