Caracterização do rejeito da mineração de cobre da mina do Sossego-PA para avaliação de possíveis impactos para a vegetação local

Autor(es): NASCIMENTO, Juliano Cunha
Resumo: A mineração promove desenvolvimento socioeconômico em diversos países. No caso do Brasil, esta atividade se torna grande protagonista, em função do potencial do solo nacional, caracterizado por seu diferencial e riqueza, sendo considerada um dos setores básicos da economia brasileira, entre as substâncias exploradas destacam-se o minério de ferro, o cobre, o ouro, o alumínio. Entretanto, a exploração inadequada de minérios pode representar possíveis fontes de contaminação ambiental, principalmente em depósitos sulfetados, onde a atividade pode expor à atmosfera os sulfetos confinados que, ao entrarem em contato com a água e ar, sofrem oxidação catalisada por bactérias. Assim, é importante conhecer e minimizar os impactos que esta atividade e seus produtos provocam, proporcionando um meio ambiente adequado para as futuras gerações. O presente estudo avaliou os teores totais de 50 elementos químicos em amostras provenientes da produção de concentrado de cobre oriundo da mina do Sossego região de Carajás, sudeste do Estado do Pará, sendo estas: 1) material utilizado para alimentar a flotação (ROM - Run of mine); 2) produto final do concentrado de Cu; e 3) rejeito da barragem. As coletadas foram realizadas no período de 2017 e 2018. As amostras foram analisadas por difração de raios X (DRX) e espectrometria de massa por plasma acoplado indutivamente (ICP-MS). O rejeito foi submetido também a análise química e granulométrica. Os resultados observados nesse estudo apontam que as amostras de alimentação da flotação e o rejeito são semelhantes na composição mineral e química. O concentrado de Cu apresentou como principal matriz mineral a calcopirita, relacionados a elevados valores de Cu. A comparação das concentrações de As, Ba, Cd, Cr, Hg, Pb, e Sb com de valores de referência de qualidade de solo (VRQ), valores de prevenção (VP) e valores de intervenção industrial (VII) indicam baixo risco ambiental. Este estudo também apontou que o rejeito da mina de Cobre do Sossego apresenta atributos favoráveis para o crescimento de plantas, tais como alta disponibilidade de P, K, S, B, Mn e Cu.
Ano: 2019
Páginas: 31 f.
Ano de publicação: 2019
Orientação: Markus Gastauer, PhD; Silvio J. Ramos, PhD
Link para o PDF: Clique aqui
Curso: Mestrado em Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais