Avaliação da viabilidade econômica e ambiental da regeneração do óleo lubrificante: estudo de caso no setor de manutenção de equipamentos da Mina de Carajás, Pará

Autor(es): NUNES, Heyder da Silva
Resumo: Os óleos lubrificantes, utilizados nos componentes dos automóveis e em diversos equipamentos industriais, constituem um problema ambiental que tem sido subestimado pelos responsáveis pela sua produção e utilização, bem como por aqueles que deveriam fiscalizar as operações de descarte dos óleos usados. A oficina de manutenção de equipamentos da mina de Carajás da Vale S.A., no Pará, a qual é o foco deste trabalho, descarta mensalmente em média 92.751 litros de óleo lubrificantes usados. A recuperação deste resíduo, levando em consideração um fator de 95% de reciclagem de óleo, levaria a um reaproveitamento de 88.113,45 litros do total que seria descartado. Além disso, tem-se um gasto na aquisição de lubrificante novo de cerca de R$ 1.3 milhões por mês e, com o processo de renovação do óleo, tal valor será reduzido, pois espera-se adquirir em torno de 5% do volume de óleo comprado atualmente. O objetivo geral deste estudo de caso é analisar a viabilidade econômica e ambiental decorrentes do processo de regeneração de óleo lubrificante utilizado na manutenção de equipamentos da mina de ferro de Carajás, através da realização de um diagnóstico físico-químico da qualidade de óleo regenerado, verificando o desempenho dos equipamentos de mineração com a utilização do óleo regenerado e, por fim, discutindo os aspectos ambientais e econômicos associados à implantação do processo. O método utilizado neste trabalho foi a análise de dados de coleta de óleo novo e usado utilizando o teste de hipótese utilizando as médias dos resultados de coleto em 50 amostras para cada óleo. Os dados do trabalho foram obtidos através do controle de lubrificantes realizado pela área de manutenção de caminhões, controle de custos pela gestão econômica, relatório de descarte pela Central de Materiais Descartados (CMD) e relatório de performance dos equipamentos pela área de engenharia de manutenção. Aceita-se a hipótese de que houve ganhos ambientais e econômicos do aproveitamento do óleo regenerado, pois reduziu a quantidade de resíduos de borra provenientes do óleo descartado e houve redução no custo de aquisição do produto no mercado. Isso afeta toda cadeia produtiva de óleo, gerando uma redução significativa dos impactos na mina de ferro de Carajás.
Ano: 2016
Páginas: 73 f.
Ano de publicação: 2016
Orientação: Everaldo Barreiros de Souza, Dr.
Link para o PDF: Clique aqui
Curso: Mestrado em Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais