Análise espaço-temporal do amarelecimento fatal da palma de óleo (Elaeis guineensis Jacq.), Moju – PA

Autor(es): SÁ, Núbia Maia e; SILVA, Humberson Rocha; POZZA, Edson; VALADARES, Rafael Borges da Silva
Resumo: A palma de óleo é reconhecida mundialmente por produzir o óleo de dendê. No cenário atual ele responde por mais de um terço do total de óleo consumido no mundo, sendo a fonte oleaginosa mais utilizada nas indústrias. Entre os diversos problemas fitossanitários desta cultura destaca-se o Amarelecimento Fatal (AF). Doença ainda de etiologia desconhecida, caracteriza-se por lesões necróticas na folha ainda no estágio de flecha. Estas lesões vão aumentando e tomam características de podridões. Com o objetivo de avaliar a dinâmica do comportamento do distúrbio AF, entendendo sua possível causa, foi avaliada a sua distribuição no espaço e no tempo. Na análise temporal dos dados de incidência de AF, ficou evidente o aumento da frequência do AF e do progresso da doença ao longo dos anos de cultivo, comprovada com alta significância estatística. A geoestatística, de ambas as fazendas estudadas, mostrou que os novos relatos da doença progrediram ao longo de 4 anos, porém de forma aleatória ou sem dependência espacial. A análise da estrutura de focos da doença corroborou com o resultado encontrado na análise de geoestatística, mostrando que a maioria dos focos foram unitários, sugerindo o envolvimento de fatores não bióticos na caracterização desta doença.
Ano: 2018
Páginas: 51 f.
DOI: 10.29223/PROD.TEC.ITV.DS.2018.9.Sá
Ano de publicação: 2018
Link para o PDF: Clique aqui
Curso: Mestrado em Uso Sustentável de Recursos Naturais em Regiões Tropicais