A flora das Cangas de Carajás e suas síndromes de polinização sob diferentes cenários de mudanças climáticas

Autor(es): GIANNINI, Tereza Cristina et al.
Resumo: A mudança de clima tem impactado negativamente a biodiversidade. No que diz respeito à flora, tal impacto pode alterar a fenologia e a distribuição geográfica das espécies, bem como a interação com seus polinizadores. Em áreas megadiversas, como as florestas tropicais, estudos de interação planta-polinizador, considerando-se todas as espécies da flora, não são factíveis devido ao trabalho de campo extenso e custoso. Nesse caso, a síndrome de polinização pode ser utilizada. O presente trabalho visou avaliar o impacto das mudanças climáticas na flora das cangas da Floresta Nacional de Carajás, bem como, seus efeitos nas interações com seus polinizadores através de síndromes de polinização. Foram analisadas 608 espécies divididas em oito síndromes. Dois cenários de emissão de gases de efeito estufa foram empregados para 2050 e 2070. A maioria das espécies enfrentará potencial redução das áreas climaticamente adequadas a suas ocorrências. Do total, 257 espécies de plantas (42%) poderão não encontrar áreas adequadas em Carajás, devido às mudanças climáticas, em qualquer dos cenários utilizados. Em números absolutos, a síndrome de melitofilia (polinização por abelhas) será potencialmente a mais afetada; em números relativos, a cantarofilia (besouros). Quando o conjunto de espécies é analisado, as áreas de maior adequabilidade potencial futura são as do norte e oeste do estado do Pará. Quando se observam as síndromes separadamente, as áreas norte-nordeste são e permanecerão adequadas à maioria das espécies. A perda de interação associada à mudança de clima é uma ameaça suplementar às espécies. A proteção das áreas mais estáveis, que podem representar refúgios climáticos, bem como o aumento de conectividade entre Carajás e essas áreas são estratégias que podem auxiliar na proteção das espécies. Assim, antecipar a consequência potencial de tais impactos é uma iniciativa importante para a conservação das espécies da flora das cangas de Carajás.
Ano: 2019
Páginas: 32 p.
DOI: 10.29223/PROD.TEC.ITV.DS.2019.29.Giannini
Ano de publicação: 2019
Tipo de relatório: Relatório final
Link para o PDF: Clique aqui