10/08/2020 Institucional

O desafio de fazer ciência em casa

As mudanças na rotina de trabalho têm sido um dos maiores desafios para os cientistas brasileiros no período de pandemia. Manter o equilíbrio entre seguir a recomendação de distanciamento social determinada pelos órgãos de saúde e dar continuidade às atividades estão na pauta, também, dos pesquisadores do Instituto Tecnológico Vale (ITV), em Belém.

O trabalho remoto imposto para quem a atividade de campo é mais que essencial acabou se transformando em um grande aprendizado: aprimorar habilidades, trocar experiências, interagir com públicos diversos e ampliar o uso da tecnologia estão entre os pontos positivos desse período de isolamento.

“Interagimos remotamente de uma maneira muito mais intensa do que pensávamos. Também mudou muito o modo de nos organizarmos, pois ferramentas como o Teams e o acesso remoto a dados nos supercomputadores facilitam este processo”, destaca Guilherme Oliveira, diretor técnico do ITV.

“Interagimos remotamente de maneira mais intensa”

1 – Tecnologia como aliada 

Com o trabalho remoto e o uso massivo das tecnologias de TI as distâncias se igualaram. Assim, temos mais proximidade com os colegas do Brasil e do exterior. Este pode ser um ganho que permaneça mesmo após a pandemia. Os pesquisadores continuam de casa realizando análises de dados e a produção dos relatórios e trabalhos científicos. O acesso remoto aos supercomputadores permite que estes estudos sejam conduzidos sem interrupção.

 2 – Compartilhamento de boas práticas 

Fomos chamados para participar de muitas lives. Esse é um canal interessante para divulgação e comunicação. Entendemos que muito do que fazemos também gera interesse para os colegas da empresa e também o externo e pretendemos continuar com essa interação. Ainda temos que aprender a dosar as reuniões remotas e nos dar o tempo de processar toda a informação.

3 – Semana de Sustentabilidade 

A Semana da Sustentabilidade foi uma iniciativa fantástica. Os números de audiência alcançados foram muito maiores do que imaginava possível. Isso aponta para uma necessidade de nos conectarmos mais internamente. Foi mais uma lição aprendida.

4 – Aproximação e diálogo 

É fato que a comunicação com todo o público da empresa e externo é tão importante quanto comunicar com o público acadêmico. Nós, pesquisadores, entendemos a necessidade e estamos nos preparando para fazer de uma forma mais efetiva. A importância da ciência ficou estampada de maneira clara neste período e o público está ainda mais interessado em participar desta conversa.

5 – Visibilidade

O estudo do genoma do vírus causador da Covid-19 utiliza do conhecimento e capacidade instalada no ITV, em colaboração com pesquisadores em todo o país. O lançamento deste estudo ganhou bastante projeção e é, sem dúvida, um meio de alavancar outras ações de pesquisa dentro da Vale que são também muito importantes para a empresa e para o Brasil.