Microssensores

O ITV-DS desenvolve um estudo de pesquisa inédita na Amazônia, com as abelhas nativas sem ferrão uruçu boca de renda (Melipona seminigra) e a cinzenta (Melipona fasciculata), entre outras. Em parceria com instituições locais, a Embrapa Meio Norte e a Universidade Federal do Pará, e com apoio da tecnologia desenvolvida pela CSIRO e Vale, o comportamento de coleta  destas abelhas, marcadas com etiquetas eletrônicas, tem sido estudado tanto em Belém como em Carajás. O estado do Pará tem uma enorme riqueza de espécies de abelhas sem ferrão, sendo o mais biodiverso do Brasil, de acordo com avaliações recentes. As abelhas nativas não só produzem mel mas também polinizam flores com muita eficiência, e os frutos produzidos através deste serviço da polinização, como no caso do açaí e do cupuaçu, são de melhor qualidade e maior vida de prateleira.

 

Conheça como funciona a instalação de microssensores em abelhas desenvolvido pelo ITV

 

Saiba como as abelhas se comportam e os hábitos dessa espécie

 

Abelhas são usadas como bioindicadores ambientais em Carajás